Treza@blogs.ao @ 15:41

Seg, 12/10/09

 

<< Aceite o desafio. Mas só o faça certo de que deixa no Brasil, em Portugal, onde quer que esteja, os medos que tantas dúvidas lhe trazem. Porque mudanças são difíceis, para qualquer lugar do mundo. Nenhum povo é igual a outro; misérias, riquezas, costumes, tudo é diferente.




Mude-se para Angola com o coração aberto para amar o sotaque, as comidas, a inocência escancarada do angolano comum; mude-se para Angola aberto a entender a frieza, a distância, os medos de uma gente que por séculos não teve em quem confiar; entender e aceitar que não se apaga tanta dor de tanta guerra tão facilmente.




Vá disposto a aprender muito, porque Angola tem mais a lhe ensinar do que os diplomas que carrega. Vá pronto a ser mudado, mais do que a mudar. >>

 


 


Via Casa de Luanda


Artigo completo aqui



beco1001 @ 22:04

Sab, 17/10/09

 

esta é uma mesagem profunda, realmente tenho visto muita gente pensando que os diplomas que temos anos deram todo conhecimento que percisamos pra viver em Angola, mas ainda bem q o aprendizado conitnua

marcocadi @ 15:30

Sab, 24/10/09

 

Olá Teresa, gostei muito do teu comentário e depois de ver o teu, acho fantástico a nossa ideia de retratarmos as cidades onde vivemos. Desejo-te muito sucesso e felicidades. Ate já

Trêza @ 12:04

Seg, 26/10/09

 

Agradeço o cumprimento mas eu não sou a autora do texto... Se reparar está entre aspas e cito a fonte, o blog Casa de Luanda, ao qual aconselho a visita :)


Tudo começou no dia em que ouvi pela primeira vez a palavra Mwangolé. Desde então tenho descoberto coisas surpreendentes que partilho aqui. (Imagem do cabeçalho: Alberto Afonso)
comentários recentes
O "documento" em falta:Declaração Universal dos Di...
Oppositorium . Não sei o que é. Não fui pesquisar ...
Vim aqui parar sem saber bem como... mas parece-me...
Posts mais comentados
9 comentários
6 comentários
6 comentários
blogs SAPO